domingo, 13 de julho de 2014

13 de Julho - Dia Mundial do Rock

Olá, pessoas!
Se preparem, pois hoje é dia de rock!

13 de Julho é o dia mundial do Rock e eu não poderia deixar essa data passar sem falar um pouco sobre esse gênero que acompanha gerações!
Apesar de ser mundial, o dia do Rock só é comemorado no Brasil. Foi escolhido de 13 de Julho pois nesse mesmo dia, em 1985, acontecia o Live Aid, megaevento que reunia grande músicos, como  Paul McCartney, Mick Jagger, Keith Richards, Ronnie Wood, Elton John, Queen e David Bowie.


  • Resumo da história:
Inicialmente, o Rock era praticamente um sub-gênero do blues, com uma mistura entre ele, o country e o R&B. Assim como o blues, era considerado 'música de negros', surgindo nos subúrbios do EUA, lá na década de 40 e 50. O gênero foi popularizando e muitos músicos pasaaram a fazer sucesso: Chuck Berry, Bo Diddley, Fats Domino, Little Richard, Jerry Lee Lewis e Gene Vincent.


Com uma certa popularização da música, muitos passaram a admirar e a tentar ser um rockstar, como um tal de Elvis Presley. Elvis se popularizou não só pela sua música, mas por seu visual e sua dança característica.


Depois do sucesso estrondoso, todo o mundo queria ser Elvis Presley ou Jerry Lee Lewis. Assim, o rock foi evoluindo e mudando. Vários sub-gêneros foram surgindo, como o Rockabilly, tocado pelo próprio Elvis.
Nas décadas de 60 e 70 acontece uma verdadeira invasão britânica no Rock and Roll, marcando a época como a Era de Ouro do Rock.
Surgiram várias bandas de sucesso, algumas realmente marcaram história, como The Beatles, The Rolling Stones, The Who e mais uma porrada.


Agora, o mundo queria ter esse cenário que a Inglaterra tinha, surgindo bandas em todo lugar, bem como diversos novos estilos, como o Folk, o Rock Psicodélico, o Progressivo, o Glam e mais alguns.
É agora, caminhando para o fim da década de 70, que surgem grandes nomes como Led Zeppelin, Janis Joplin, Jimi Hendrix, Pink Floyd, The Mamas & the Papas, Sex Pistols, The Doors, David Bowie e mais um montão de outras. (Alguns aqui já estavam na estrada há mais tempo, mais foi só agora que atingiram o enorme sucesso.)


Na década de 70 também surgiu um grande novo cenário, anarquista  e revolucionário: o Punk. Com a temática "Faça você mesmo", as músicas não eram tão elaboradas, mas a atitude era impactante. É aqui que vemos o sucesso de bandas como The Clash e The Ramones, inspiradas, principalmente pelo sucesso de Sex Pistols.


Algumas bandas passaram a tocar o velho Rock and Roll com uma pegada mais intensa, com um som de guitarra mais marcante. No fim da década de 70 e nos anos 80, tem o surgimento do Hard Rock. Bandas de rock do Reino Unido e Estados Unidos se tornaram popular durante o início da década de 1970. Grupos como Nazareth, Led Zeppelin, Kiss, Deep Purple, Queen, Guns And Roses, Alice Cooper, Judas Priest, Aerosmith e Black Sabbath; da Austrália, vinha AC/DC; da Alemanha, Scorpions e, do Canadá, Rush. Entretanto, o público não aceitou a nova músico no início.


Com a estreia do Van Halen e do disco Tokyo Tapes do Scorpions, o estilo começou a ter uma aceitação melhor do público, surgindo novas bandas, como:  Iron Maiden, Def Leppard, Saxon, Metallica, Slayer, Megadeth e Anthrax, nascendo o Heavy Metal.


Agora, várias novas bandas surgiram, assim como novos gêneros: o New-Wave, o Glam Metal e o Rock Alternativo.
O cenário do Glam Metal foi bastante curioso. Derivado do Heavy Metal, onde a música era 'coisa de macho', as bandas tinham um aspecto curioso: maquiagem pesada, roupa colorida e salto alto.
O Heavy Metal foi ganhando um aspecto machista muito grande e acabou 'dando a volta'.


Na década de 90 surgiram mais estilos do que eu consigo me lembrar: Grunge, Metal Progressivo, Indie Rock, Death Metal, Rock Industrial, Nu Metal, Black Metal e outros tantos por aí.
As bandas da vez são: Nirvana, Supergrass, Smashing Pumpkings, Dream Theater, System Of A Down, Radiohead, Cannibal Corpse, Sepultura, Rammstein, Marilyn Manson, Green Day e mais um montão incalculável.


Nos anos 2000 o Rock deu uma apagada, talvez à saturação do mercado, ou ao não surgimento de novos estilos interessantes como no passado, mas, mesmo assim, novas bandas surgiram: Queens Of The Stone Age,  The Strokes, The Vines, The Hives, Yeah Yeah Yeahs, Interpol, Libertines e White Stripes.


  • O Rock no Brasil:
Numa época predominante da Bossa Nova, o Rock chega ao Brasil no finzinho da década de 50. A cantora Celly Campelo faz sucesso com "Banho de Lua" e "Estúpido Cupido". Na década de 60 surge a Jovem Guarda, com Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa atingindo a popularidade.


Ainda na década de 60 surge o grupo Mutantes, ganharam fama até no exterior, mas seriam cultuados apenas mais tarde. Na virada dos anos 70, grandes nomes aparecem, como Raul Seixas, Rita Lee e Secos e Molhados.


Nos anos 80 e 90 o rock nacional adquiriu uma temática mias urbana e cotidiana. Então surge: Legião Urbana,  RPM, Ultraje a Rigor, Ira!, Titãs, Barão Vermelho, Kid Abelha, Engenheiros do Hawaii, Blitz e Os Paralamas do Sucesso. Também nessa época, a banda de metal Sepultura ganha um grande destaque internacional, apesar de não ter ganhado muita fama no Brasil.
Ainda no início da década de 90 surgem as bandas Raimundo e Angra, abrindo uma nova leva de bandas da atualidade: Pitty, CPM22, Charlie Brown Jr , Capital Inicial, Skank e Cachorro Grande.
Nessa época, o rock também se mistura ao movimento cultural mangue beat, trazendo ao sucesso a banda Nação Zumbi.


  • O Rock em outras mídias:
Aproveite o dia do Rock para, além de ouvir, ver Rock and Roll:
(Esses eu conheço e recomendo!)

Filmes:

Pink Floyd – The Wall (1982):
Filme em live-action/animação musical produzido no ano de 1982 pelo diretor britânico Alan Parker, baseado no álbum The Wall, da banda Pink Floyd. O roteiro foi escrito pelo vocalista e baixista da banda, Roger Waters, e possui poucos diálogos, sendo mais metafórico e movido pelas músicas de fundo sendo interpretadas e sequências de animação, dirigidas pelo cartunista político Gerald Scarfe. Apesar de Waters ter sido cogitado para o papel do protagonista do filme, o músico e ator Bob Geldof, da banda punk The Boomtown Rats, estreia como o roqueiro frustrado Pink.
O filme é encarado por muitos como um mega videoclipe, já que apenas duas das músicas que existem no disco não foram para o filme: "Hey You" (que mais tarde apareceu como material extra no DVD do filme) e "The Show Must Go On". Mas outros encaram como um musical, o que não pode ser bem verdade já que apenas duas músicas são realmente cantadas: "Stop" e "In The Flesh" enquanto as outras são apenas versões de estúdio das músicas do álbum.

The Wonders (1996):
Escrito e dirigido por Tom Hanks. Em 1964, logo após os Estados Unidos serem "tomados" pelo fenômeno musical dos Beatles, surge em uma pequena cidade da Pensilvânia os Oneders, mais tarde rebatizado pelo empresário como The Wonders. Porém, às vésperas de uma apresentação musical de calouros, o baterista do grupo quebra o braço, o que faz com que, em cima da hora, um jovem que trabalhava na loja de eletrodomésticos da família (Tom Everett Scott) seja convidado para substituí-lo.
O jovem baterista, um aficionado de jazz, imprime durante a apresentação uma batida mais ritmada no que deveria ser uma balada, causando o descontentamento do vocalista e compositor do grupo (Johnathon Schaech). Mas seu instinto funcionou e a música se torna um sucesso nacional, levando o grupo aos primeiros lugares das paradas.

Detroit Rock City (1999):
1978: calças jeans, All Star e muito rock n' roll são os destaques desta época. A história gira em torno de Hawk, Jam, Lex e Trip, que são quatro jovens de uma escola secundária de Cleveland e fãs declarados de Kiss. Eles tem tudo dos quatro mascarados de Nova York, discos, camisas, posters, botons, gibis, tudo que esteja relacionado a sua banda favorita, inclusive uma banda cover chamada Mystery. Mas somente uma coisa eles não tem do Kiss, ingressos de shows. Eles até tinham os ingressos pro show marcado para o Cobo Hall, em Detroit, mas a mãe de Jam (uma senhora religiosa e conservadora), que não aprova o gosto do filho, descobre a existência das entradas e decide queima-los. Mas nada vai impedir esses garotos, que farão o possível e o impossível para assistir ao show da vida deles.

Escola de Rock (2003):
Dirigido por Richard Linklater, escrito por Mick White, e estrelado por Jack Black. O enredo principal gira em torno de Dewey Finn (interpretado por Black), um cantor e guitarrista de rock que é demitido da banda No Vacancy, e posteriormente se disfarça como professor substituto em uma prestigiosa escola preparatória. Depois de testemunhar o talento musical de seus alunos, Dewey forma uma banda com alunos da quinta série do ensino fundamental para vencer a próxima Batalha das Bandas e pagar o seu aluguel.





Somos Tão Jovens (2013):
O filme conta a história de Renato Manfredini Júnior, um garoto que depois de se mudar do Rio para Brasília em 1973, começou a sofrer de uma doença óssea rara, a epifisiólise, que o confinou à cadeira de rodas após uma cirurgia. Obrigado a ficar em casa e sendo tratado com morfina, o jovem começou a traçar seus planos de se tornar o maior roqueiro do Brasil, fundando, em 1979, a banda punk Aborto Elétrico, depois rompendo com o grupo para se tornar o "Trovador Solitário" e, mais tarde, criando a banda Legião Urbana.





Anime/Mangá:

Detroit Metal City:
Soichi Negishi é um músico jovem e tímido que sonha com uma carreira no pop. Sonhos não pagam as contas, então ele acabou como o vocalista e guitarrista de uma banda de death metal, "Detroit Metal City". Na banda ele é Johannes Krauser II, rumores dizem que ele é um demônio terrorista do inferno, que matou e estuprou seus pais e outros contos macabros sendo dito sobre ele depois de cada apresentação pública. As músicas do DMC muitas vezes encorajam o público a se envolver em comportamento imoral e ilegal, como estupro ou assassinato, ou dizer das façanhas de Krauser com ações semelhantes, em uma paródia do gênero. O nome é baseado no single do Kiss "Detroit Rock City".

BECK:
Considerado um clássico dos mangás e animes, foi muito famoso em sua época de repercussão. BECK conta a história de um grupo de cinco adolescentes japoneses que formam uma banda rock, e as dificuldades pelas quais passam a maioria das bandas que tentam a sorte no Japão (e no mundo).








Livros:

Mais Pesado que o Céu:
Biografia completa do líder da banda Nirvana, responsável por colocar Seattle no cenário do rock internacional. A pesquisa do jornalista Charles R. Cross durou quatro anos. Foram mais de quatrocentas entrevistas e livre acesso a diários, letras e fotos do cantor. Ele reconstitui a infância de Cobain, que vivia num trailer com a família, a ascensão meteórica e sua conturbada relação com Courtney Love, entre outros detalhes.






Confie em Mim, Eu Sou o Dr. Ozzy:
Pelas leis naturais, Ozzy Osbourne não deveria estar vivo. Ele passou 40 anos usando drogas, comendo morcegos e bebendo. Quebrou o pescoço ao andar em um quadriciclo a oito quilômetros por hora e morreu duas vezes em comas induzidos quimicamente. E agora - aos 62 anos - ele é mais saudável e mais feliz que nunca. Ozzy é um milagre da medicina! Então, quem melhor do que ele para oferecer conselhos médicos e palavras de conforto ao seu público?







A Estrada da Noite - Joe Hill:
Uma lenda do rock pesado, o cinqüentão Judas Coyne coleciona objetos macabros: um livro de receitas para canibais, uma confissão de uma bruxa de 300 anos atrás, um laço usado num enforcamento, uma fita com cenas reais de assassinato. Por isso, quando fica sabendo de um estranho leilão na internet, ele não pensa duas vezes antes de fazer uma oferta.
"Vou ´vender´ o fantasma do meu padrasto pelo lance mais alto..."
Por 1.000 dólares, o roqueiro se torna o feliz proprietário do paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Sempre às voltas com seus próprios fantasmas - o pai violento, as mulheres que usou e descartou, os colegas de banda que traiu -, Jude não tem medo de encarar mais um.
Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. Desta vez, não se trata de uma curiosidade inofensiva nem de um fantasma imaginário. Sua presença é real e ameaçadora.
O espírito parece estar em todos os lugares, à espreita, balançando na mão cadavérica uma lâmina reluzente - verdadeira sentença de morte. O roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar. O morto é Craddock McDermott, o padrasto de uma fã que cometeu suicídio depois de ser abandonada por Jude.
Numa corrida desesperada para salvar sua vida, Jude faz as malas e cai na estrada com sua jovem namorada gótica. Durante a perseguição implacável do fantasma, o astro do rock é obrigado a enfrentar seu passado em busca de uma saída para o futuro. As verdadeiras motivações de vivos e mortos vão se revelando pouco a pouco em A estrada da noite - e nada é exatamente o que parece.

E aí, gostou? Deixe seu comentário!
Feliz dia do Rock! \m/
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

25 comentários:

  1. Dia Mundial do Rock \m/
    A Estrada da Noite do Joe Hill é foda *-------------------* Já leu Kaio?

    http://omorrodoslivrosviciantes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Karina!
      \m/
      Já li sim, é bom demais!
      =D

      http://osdragoesdefogo.blogspot.com/

      Excluir
  2. Muito bom seu post!
    Não sabia que existiam animes relacionados a Rock....
    Lembro quando vi o Escola de Rock pela primeira vez, foi tipo quando eu quis saber que musicas eram ''aquelas''

    http://umcolecionadordelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Guilherme!
      Comigo foi ao contrário, descobri um filme que tocava "aquelas" músicas, aí tive que assistir!
      =D

      Excluir
  3. Ótimo post, Kaio!
    Escola de Rock é showwww!!
    The Beatles <3

    http://foradoroteiroblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu amo "The wonders" e "Escola de rock"! Até decorei as falas, de tanto que assisti.
    E como como amar o rock'n'roll? Essa música do demônio que mexe com a gente, rsrsrsrs. Ramones, Metallica, Beatles... nem dá pra citar todas as bandas que gosto, mas com certeza, esse é o meu gênero musical preferido, perfeito para momentos de alegria e de tristeza =)
    Pena que o rock brasileiro não está tão em alta no momento, mas tivemos muitas bandas boas ao longo dos anos. Sou super fã do Titãs e gosto demais do Raimundos quando ainda tinham Rodolfo nos vocais, mas, com certeza, Legião está acima de todas as coisas. E só pra constar, já fui num show da Legião, e esse é um dos meus maiores orgulhos *___*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também adoro esses filmes, tenho a música do The Wonders, That Thing You Do!, no meu celular e tô sempre ouvindo! E as músicas tema de Escola de Rock também!
      Pois é, esse ritmo satânico embala os meus dias!
      São tantas bandas, né? Me senti até meio mal de selecionar apenas alguns clipes, deixando váááárias bandas de fora do post!
      Eu gosto bastante do Raimundos também, já fui em um show e foi incrível!
      Ah, Legião Urbana é incrível, o show devia ser incrível também, invejinha branca de você, Joana!
      =D

      Excluir
  5. Muito massa o post! Amei!
    Não sou muto fan de rock, mas temos vários exemplos que não dá pra não curtir como Legião e The Beatles! <3
    Já vi o filme somos tão jovens, agora fiquei com vontade assistir o do Ozzy, essa cara deve ser imortal, só pode =P
    Até mais! \ô

    -My
    www.voe-paralonge.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!
      É verdade, tem tanto banda boa por aí que até quem não gosta, gosta!
      Pode ler, é bem engraçado e a gente acaba conhecendo um pouco mais da vida dele!
      Até!
      =D

      Excluir
  6. Não curto muito rock, mas super respeito quem goste! E eu tenho esse livro "A Estrada da Noite" pois comprei em uma promoção do Submarino, mas tá mofando na estante :p

    Beijos, Ana K | http://universoaoquadrado.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, não deixa mofar não, é muito legal!!!
      =D

      Excluir
  7. Hey you!
    Feliz dia do Rock atrasado! uhhhu!
    Não conheço muito do rock pois não sou muito fã, mas as músicas que vc escolheu são legais.
    Dos livros eu só li a Estrada da Noite. Muito bom.
    Visite - Tão Bom Quanto Pizza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yeah! \m/
      Toda música que é Rock and Roll é legal! >.<
      Eu também gostei bastante do livro!
      =D

      Excluir
  8. E aí Kaio? Rock é vida \m/
    Não é atoa que inspira tantos gêneros além da música.
    Abraços

    estantejovem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yeah! \m/
      O rock inspira a vida das pessoas!
      =D

      Excluir
  9. Oi, Kaio!
    Aeee, feliz Dia Do Rock pra nós! \o/
    Sou muito fã de Nirvana, Metallica, Iron e AC/DC, quem consegue ficar parado quando ouve ♩♫♭"Cause I'm T.N.T., I'm dynamite T.N.T. and I'll win the fight..."♩♫♭ Hahaha.
    Ouço outras bandas também, basicamente anos 70, 80 e 90; não sou muito fã do rock "atual" não... rsrs.
    Ah, te marquei em uma TAG de novo, please não me odeie! Hahahaha. O post sai amanhã às 9h e o nome da TAG é Book Cake, uma delícia de fazer ;)
    Beijos,

    Mari
    Livros & Nerds

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Mari!
      \m/
      Yeah, impossível não 'headbenguear'!!!
      Eu também prefiro o cenário das décadas passadas, a atualidade não tá com nada!
      AHUAHAUHAUH Tem problema não, eu também te marquei numa tag que sai semana que vem!
      =D

      Excluir
  10. Opa, próxima vez que eu precisar fazer pesquisa sobre Rock já sei a quem perguntar! A postagem está muito legal, adorei você ter citado filmes, livros e até animes! D: Parabéns pela postagem e feliz Dia do Rock super atrasado! rs
    Beijos!

    bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode perguntar! o/
      Muito obrigado, Tici! Fico feliz!
      Feliz dia do Rock pra ti tbm!
      \m/
      Bjo!
      =D

      Excluir
  11. Puts! Eu nunca vi uma postagem sobre rock mais completa que essa!
    Sério, parabéns! Ficou muito bom!
    Eu curto muito o Metallica e o Nirvana. A biografia do Kurt, eu inventei de trocar pelo Skoob, assim que fiz minha conta... nossa, mano! (geralmente eu não falo mano, mas as vezes a frase pede) O Correio roubou meu livro!!!!!!!!! Foi a atendente, cara! Eu tenho certeza! Ai, não gosto nem de me lembrar disso! Porque eu tava trocando aquele livro com uma puta dor no coração! (geralmente eu não falo puta, mas as vezes a frase pede) POR QUE EU INVENTEI DE TROCAR MEU LIVRO? POR QUE RAIOS? Questões inexplicáveis da vida!

    Deixa eu me acalmar!
    Agora acho que eu vou precisar de mais um café.

    Pronto, to mais calma.
    Continuando...
    Você esqueceu de falar duas coisas... que o Elvis fez um estrondoso sucesso também porque ele era muito gato. hauahuahauhaua
    E que recentemente o rock derivou novos gêneros, como o Emo, citando inclusive exemplos (com vídeos) como Restart.
    Mancada sua hein Kaio?

    Beijoooooo
    http://sem-spoiler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Lu!!!! :3
      Toca aí! o/
      Putz, que sacanagem do correio!!! Quebra tudo esses fdp aí!!!
      AUHAUAHAUAUH Não tem problema, as vezes só um palavrão pode expressar nosso real sentimento. Mas o correio te sacaneou legal, eu aprontava um barraco!!! Porra, é um livro do KURT FUCKING COBAIN!!!!

      AHUAAUAHUAHAUH Deixa quieto, Elvis o povo já conhece, não preciso especificar.
      BLASFÊMIA!!!! HAUAHUAAUH
      Eu pensei em comentar mesmo, te juro, mas o post ficou gigante, daí deixei quieto.

      Bjo!

      Excluir
  12. Cara que texto maneiro!

    O Luiz (meu namorado, que também escreve pra Coruja) é fã do Black Sabbath, já foi em show do Ozzy, e um dos livros favoritos dele é o "Confie em mim, eu sou o dr. Ozzy", eu ainda não li, mas acho muito louco, bem cara do Ozzy mesmo, rsrsrs.
    Eu escutava mais essas bandas famosas, mas ando ouvindo principalmente o que está sendo produzido na minha cidade (Volta Redonda- RJ), tem muita banda maneira fazendo som por aqui. Mas eu sou completamente louca por Raul Seixas! Cara, ele era muito foda! Você conhece uma música dele chamada de Rock'n Roll? Ela é massa, ele conta um pouco da história dele com o Rock, como por exemplo, nos primeiros shows, ele dançando e pulando alucinado, as pessoas se afastavam achando que ele estava tendo um ataque de epilepsia. Escute!

    Agora quem vos escreve é a Fran professora de história: o estrondoso sucesso do Elvis tem um caráter racial também, pq até então os artistas que mais se destacaram com o Rock eram negros, enfrentando assim uma certa resistência "racista" do público branco estadunidense. Quando o Elvis surge ele consegue ultrapassar essa barreira por ser branco e dentro dos padrões de beleza.

    Eu pensei em mil outras coisas pra comentar, mas esqueci, rsrs. Se eu lembrar, volto depois.

    Abraços!

    Fran

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!

      É bem a cara do Ozzy! Na verdade ele participava de um programa onde ele respondia perguntas de internautas sobre saúde, daí fizeram esse compilado e acrescentaram algumas histórias de vida do Ozzy! É bem legal!
      Conheço a música, é muito boa! Qualquer coisa do Raul é boa!

      Pois é, eu não queria entrar muito nesse âmbito do movimento racial, até pq já tinha falado de outros músicos brancos antes do Elvis.
      A mídia tava até chamando o Justin Bieber de novo Elvis há um tempo atrás, você viu?

      Haha, pois volte e comentem mais!
      Obrigado!

      Abraço!
      =D

      Excluir

Faça um blogueiro feliz deixando seu comentário!
Obrigado pela visita, volte sempre!
Caso tenha um blog, deixe o link para que eu retribua a visita!