segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

[Livro] Amazônia: Arquivo das Almas - Paul Fabien

Olá, pessoas!
Hoje o papo é livro!

Ao ler este livro, cumpri a meta "Ler um livro ambientado no futuro" do Reading Challenge 2015!

Amazônia - Arquivo das Almas:

Autor: Paul Fabien
Edição: 1
ISBN: 9788581890258
Editora: Isis
Ano: 2013
Páginas: 332
Sinopse: Em um futuro não muito distante um casal de oficiais, Vitã e Helena, participam de várias campanhas militares. Em todas as oportunidades lutam para defender a grande floresta Amazônica. Eles não imaginam que uma nova missão irá lançá-los na mais espetacular e perigosa das aventuras. O grande enigma começaria dentro da Amazônia, um lugar inóspito e assustador repleto de mistérios e grandes perigos.
Após vários confrontos se deparam com as cavernas de Abissínia, na Colômbia, onde encontram a origem do verdadeiro mal e descobrem antigos segredos gravados em inscrições cuneiformes, registradas por outras civilizações pré-diluvianas.

Antigos espíritos dizem que o coração da floresta será mortalmente ameaçado, como nunca antes. Daqui a algumas luas, grandes demônios da nuvem negra tentará destruir mãe floresta e nossos irmãos. Haverá grande batalha no céu, e guerreiros da luz, guerreiros da grande torre, terão de lutar contra mal eterno que se aproxima!

Este texto é livre de spoilers!

Tendo como cenário a Amazônia brasileira, os majores brasileiros Vitã e Helena são encarregados de uma missão. Embarcam em sua nave com inteligência artificial e exploram o desconhecido em uma aventura envolvente, descobrindo segredos antigos que abalariam toda a civilização.

O livro, escrito pelo brasileiro e parceiro do blog Paul Fabien, joga a floresta amazônica, num ambiente futurista, cheio de armas e aparatos tecnológicos. O ambiente futurista entra em contraste com a natureza e os povos indígenas da floresta gerando um ambiente Sci-Fi de primeira.
Além disso, ao longo do livro surge diversos elementos da mitologia suméria, tornando a história muito mais surpreendente.


Os personagens principais, Vitã e Helena, são majores que acabaram de se conhecer. Ambos são militares promissores promovidos ainda jovens.
Vitã é aquele agente galã que não tem medo de uma boa briga, que coloca a segurança de inocentes a frente de qualquer coisa, enquanto que Helena já é mais família, fica na dela e vive para trabalhar. Você sabe do que estou falando.

O começo do livro apresenta os personagens e faz a imersão àquele ambiente, de forma bem cativante. Aqui há uma grande presença dos índios, que tem uma grande importância no início, mas são deixados de lado nas partes principais ao longo da história, infelizmente. Essa parte é meio sem ação, mas não é enfadonha de forma alguma.

Na trama, conhecemos o Quarto Conselheiro. De alta patente do império, o Quarto Conselheiro é o "Darth Vader" da história, com sua capa roxa e menosprezo aos subalternos. O Império, que detém uma alta tecnologia, se depara com segredos de uma antiga civilização, o que gerará um enorme conflito.


Mais pro fim do livro, acontece o que toda obra futurista tem que ter! Batalha de naves! Geralmente não comento muito sobre o final, mas é que esse foi frenético. Tiros, rasantes e explosões pra todo lado deixam o fim do livro emocionante.

A edição do livro tem uma capa extremamente linda. Conta com abas e a folha é branca, mas não é daquelas transparentes. A versão que eu tenho tem pequenos erros, como vírgulas ou letras fora do lugar, mas nada de muito grave.

Em suma, com influências de obras como Star Wars e Indiana Jones, o livro é uma ótima obra de ficção científica, com belos cenários e boas cenas de ação. Uma aventura que não pode faltar na sua estante. E É DO BRASIL!!!

OS DRAGÕES DE FOGO RECOMENDA AMAZÔNIA - ARQUIVO DAS ALMAS!!!

Nota: 4 Canecas de Hidromel


Agradeço novamente ao Paul pela oportunidade da parceria. Teu livro é ótimo, que venha o sucesso! (E um segundo livro, talvez?)

Para mais livros, clique aqui.

Vou ficando por aqui!
Até mais, e obrigado pelos peixes.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

20 comentários:

  1. Ai, Kaio, não sei o que comento primeiro. Estou apaixonada por essa capa, fiquei mais ou menos um minuto olhando os detalhes. Senti falta de uma foto maior que pegasse os detalhes. Tive de ampliá-la para olhar melhor e o trabalho de capa é realmente excepcional.
    A história em si, nossa, que fantástica. Quando você disse sobre o ambiente futurista com os povos indígenas e a natureza em que proporciona um "ambiente Sci-Fi" foi impossível não lembrar do meu querido Sheldon Cooper.
    Acredito que essa obra entraria para uma das melhores leituras do ano, estou errada? Livros que contenham uma batalha de naves (alá "apocalípticas") seria algo divino só de imaginar, imagina de se ler. Adrenalina do início ao fim e não tem coisa melhor.
    Ah, quanto à revisão, isso é normal, ter erros assim é sempre comum. Ontem finalizei uma leitura que foi revisada por 4 pessoas, QUATRO e ainda tinha erros o.O
    Quando for assim, mandem me contratar, faço revisão e sou muito camarada hahahahaha.
    Acho que nem preciso dizer que adorei a resenha. "Elementar, meu caro".

    Ah, metido, cof cof cof... Luiz entrou em contato comigo e agora sou parceira dele também, tá? Um abraço para você que riu da minha tristeza momentânea kkkkkkk.

    http://desbravadoresdelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AUHAUHAUHAUHA
      A capa é lindona mesmo! Quando o livro chegou coloquei ele em pé do lado do computador pra eu ficar admirando a capa! (Sim, preciso de uma camera melhor! :/)
      Está errada não! E olha que o ano começou agora! *---*
      Cara, não li muitas coisas com batalha de naves, mas agora acho que deveria ler mais pq é muito legal!
      É, já li muitos livros com erros, já me acostumei xD
      UAHAUHAUAHUAHAUH
      Pelo menos deu pra dar uma zuada! Mas parabéns pela parceria! Boto fé no livro dele e acho que você fará uma baita resenha!
      =D

      Excluir
  2. Eu realmente não entendo porque a maioria esmagadora dos objetos de cultura brasileira (sejam eles livros, filmes, música etc) tem essa necessidade de enfiar muito "brasileirismo" em tudo. De verdade.
    A sensação que tenho é que nos livros Brasileiros, você tem que citar a história do brasil, ou favelas, ou um lugar cheio de floresta, ou então no mínimo o nome dos personagens tem que ser ZECA E JOCA, caso contrário, o autor é excomungado da raça brasileira. por falta de brasileirismo. Em um último suspiro desesperado, antes do exílio eterno, o escritor diz "Mas e se eu der o nome do livro de Amazônia?" e consegue se salvar de seu castigo.
    Isso não significa que AMAZÔNIA seja um livro ruim, na verdade, eu gostei muito da história, e se passar na amazônia não é um problema. Mas porque diabos o título tem que ser AMAZÔNIA? Isso não chama a atenção para a verdadeira história do livro. Vendo AMAZÔNIA na saraiva, eu simplesmente passaria por ele achando que é mais um livro brasileiro com Jucas e Zecas ambientado na amazônia, o que é uma pena, porque a história é realmente muito legal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mari!
      Na verdade eu gosto bastante quando colocam referências a coisas brasileiras, seja feita por brasileiros ou não. O uso excessivo de brasileirismos nas obras realmente as tornam maçantes, o que é visto com frequencia no cinema nacional, por exemplo.
      No caso, eu gostei do título. Como obra futurista, ele coloca a amazônia em um ambiente Sci Fi, o que faz do título muito convidativo. Realmente quem compra livro olhando na livraria poderia ter uma visão errada do título, mas como eu pesquiso sobre os livros antes de comprar, não vi problemas.
      E sim, o livro é muito legal!
      =D

      Excluir
  3. Olá! Selecionei você para participar do Liebster Awards!!! Se quiser saber mais é só ir em http://papelpoesia.blogspot.com.br/2015/01/tag-liebster-award.html
    Espero que participe! É divertido e interessante. Até :)

    ResponderExcluir
  4. Caaara, PRECISO ler esse livro. Que enredo top, sem falar nas influencias (Star Wars, cara!!!). A capa lembrou de "As Cronicas de Gelo e Fogo" (propositalmente?). Enfim, gostei muito de sua resenha e de conhecer o livro.


    http://cantinadolivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Carlos! Precisa mesmo!!!
      Não sei se foi proposital, mas me lembrou também!
      Muito obrigado!
      =D

      Excluir
  5. Muito boa a resenha, ficou excelente obrigado amigo Kaio pelo apoio.

    Em breve teremos continuação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, amigo! Fico feliz que tenha gostado!
      Estou esperando a continuação ansiosamente!
      =D

      Excluir
  6. Uau , fiquei super interessada por esse livro , amei a sinopse.

    Esses dias mesmo estava comentando que há tempos não leio nada Sci fi , ver essa postagem deu mais vontade ainda rsrs

    um bjão

    Ariane
    www.resenhasdelivros.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, fazia tempo que não lia Sci-Fi tbm!
      Então aproveita e leia, pq vale a pena!!!
      Bjo!
      =D

      Excluir
  7. Caramba, Kaio!!!
    Meuuu já curti a sinopse e com a resenha instigou ainda mais a vontade de conhecer o enredo!
    Parabéns...
    bju's Ju.

    Visite: Tão Bom Quanto Pizza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Ju!
      Pois reafirmo que vale a pena ler!
      Ah, muito obrigado! São seus olhos!!!
      Bjo!
      =D

      Excluir
  8. Oi Kaio!
    vejo que na minha ausência, sua habilidade de resenhar com certeza subiu de nível ein? que resenha espetacular :)
    gostei muuuito da capa do livro e logo de cara gostei do título, por ser algo que represente o nosso brasel... mas confesso que acabei me decepcionando com a estória :/ isso pq não sou fã de ficção científica, então esse não seria um livro que após ler a sinopse eu teria vontade de ler, infelizmente.
    Achei o autor super fofo na dedicatória e autógrafo, coisa linda de se ver :)
    um super beijo!

    Visite o blog Mais um Trecho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol!
      Aaaahhh, muito obrigado!!!
      A capa instiga mesmo! Ah, que pena!
      Bom, se você não curte Sci-Fi, melhor não ler mesmo!
      haha! É legal mesmo!
      Bjo!
      =D

      Excluir
  9. Oi, Kaio!
    Poxa, que resenha espetacular fiquei bastante empolgada com tudo o que você descreveu.
    Nunca imaginei uma Amazônia futurista, nunca pensei que esse grande bioma brasileiro pudesse representar um cenário fictício repleto de mistério e ação. Fiquei bem curiosa, gosto de quando alguns locais do nosso país é destacado de uma forma diferente.
    Parabéns pela resenha que foi muito bem elaborada e para o autor.

    Beijos!
    http://asassecretas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sabrina!
      Ah, que bom que gostou!
      Pois representa e muito bem!
      Muito obrigado!!!
      Bjo!
      =D

      Excluir
  10. Poxa, fiquei bem interessado nesse livro. Achei legal que o autor não se deixou levar pelo costume que muitos brasileiros tem de usar nomes americanizados, ou inventar um mundo completamente novo, sem aproveitar um cenário que já temos e poderia servir. Claro, ele a incluiu em um mundo mais sci-fi, mas ainda assim é a Amazônia.
    Vou colocar na lista e ver se em algum momento tenho a oportunidade de ler ele.

    Abraços e parabéns pela resenha,
    Thiago - Blog GentleGeek

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Apesar das influencias americanas e do genero sci-fi, o livro ficou "abrasileirado"!
      Então leia e depois me diga o que achou!
      Muito obrigado!
      Abraço!
      =D

      Excluir

Faça um blogueiro feliz deixando seu comentário!
Obrigado pela visita, volte sempre!
Caso tenha um blog, deixe o link para que eu retribua a visita!